WILLIAM TYNDALE – figura de liderança na Reforma protestante


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

William Tyndale
(1484 – 1536)
Tradutor Da Bíblia Anglicana
Nascimento1484
North Nibley, perto de Gloucester, Inglaterra
Morte6 de outubro de 1536 (Entre 51-52 anos)
Vilvoorde, perto de BruxelasDucado de BrabanteDezessete Províncias
NacionalidadeBritânico
CidadaniaReino da Inglaterra
Alma materUniversidade de Oxford
OcupaçãoTradutor inglês da Bíblia,
ReligiãoIgreja Católicaprotestantismo
Causa da mortetortura
[edite no Wikidata]

William Tyndale (também chamado de Tindall ou TyndallGloucestershireInglaterra, c. 1484 – perto de BruxelasDezessete Províncias6 de outubro de 1536) Foi um estudioso Inglês, que se tornou uma figura de liderança na Reforma protestante nos anos que antecederam sua execução. Ele é conhecido como tradutor da Bíblia para o inglês, influenciado pelas obras de Erasmo de Rotterdam e Martinho Lutero.[1]

Uma série de traduções parciais para o inglês foram feitas a partir do século VII em diante, mas o furor religioso causado pela Bíblia de Wycliffe no final do século XIV levou à pena de morte para qualquer pessoa encontrada em posse não licenciada das Escrituras em inglês, embora as traduções estivessem disponíveis em outras línguas europeias importantes.[2]

Índice

Antecedentes

Tyndale viu a publicação da gramática hebraica de Reuchlin em 1506. A língua grega estava disponível para a comunidade acadêmica europeia pela primeira vez em séculos, por receber intelectuais de língua grega e textos vindos após a queda de Constantinopla em 1453. Notavelmente, Erasmo compilou, editou e publicou as Escrituras Gregas em 1516. A Bíblia Alemã de Lutero apareceu em 1522.

Tradução da Bíblia e suas consequências

A tradução de Tyndale foi a primeira Bíblia em inglês a extrair diretamente de textos hebraicos e gregos, foi a primeira tradução em inglês a aproveitar as vantagens da prensa móvel, a primeira das novas Bíblias em inglês da Reforma e a primeira tradução em inglês a usar Jeová (“Iehouah”) como o nome de Deus, conforme preferido pelos reformadores protestantes ingleses. Foi considerado um desafio direto à hegemonia tanto da Igreja Católica quanto das leis da Inglaterra que mantêm a posição da Igreja.

Uma cópia de The Obedience of a Christian Man de Tyndale (1528), que alguns afirmam ou interpretam para argumentar que o rei de um país deveria ser o chefe da igreja daquele país e não o Papa, caiu nas mãos do rei inglês Henrique VIII, fornecendo uma justificativa para quebrar a Igreja na Inglaterra da Igreja Católica em 1534.[3][4] Em 1530, Tyndale escreveu The Practyse of Prelates, opondo-se à anulação de Henrique de seu próprio casamento, alegando que isso infringia as Escrituras.[5] Fugindo da Inglaterra, Tyndale buscou refúgio no território flamengo do imperador católico Carlos V. Em 1535, Tyndale foi detido e encarcerado no castelo de Vilvoorde (Filford) fora de Bruxelas por mais de um ano. Em 1536, ele foi condenado por heresia e executado por estrangulamento, após o que seu corpo foi queimado na fogueira. Sua última oração foi que os olhos do rei da Inglaterra fossem abertos; isso pareceu encontrar seu cumprimento apenas um ano depois, com a autorização de Henrique VIII para tradução da Bíblia de Mateus, que era em grande parte obra do próprio Tyndale, com seções ausentes traduzidas por John Rogers e Miles Coverdale.

A tradução da Bíblia feita por Tyndale foi usada em traduções inglesas subsequentes, incluindo a Grande Bíblia (1539) e a Bíblia dos Bispos (1568), autorizadas pela Igreja da Inglaterra. Em 1611, após sete anos de trabalho, os 47 estudiosos que produziram a Bíblia do Rei Jaime[6] e se basearam significativamente no trabalho original de Tyndale e nas outras traduções que descendiam dele.[7][8][9] Conseqüentemente, o trabalho de Tyndale continuou a desempenhar um papel fundamental na disseminação das idéias da Reforma por todo o mundo de língua inglesa e, eventualmente, por todo o Império Britânico. Em 2002, Tyndale ficou em 26º lugar na enquete da BBC com os 100 maiores britânicos.[10]

Trabalhos impressos

Embora mais conhecido por sua tradução da Bíblia, Tyndale também foi um escritor e tradutor ativo. Além de focar nas maneiras como a religião deveria ser vivida, ele se concentrava nas questões políticas.

Impresso no anoNome da ObraLocal de publicaçãoEditor
1525Tradução do Novo Testamento (incompleta)Colônia
1526 *Tradução do Novo Testamento (primeira edição impressa completa em inglês)Worms
1526Uma introdução resumida, prólogo ou prefácio da epístola de Paulo aos Romanos
1527A parábola do malvado MamomAntuérpia
1528The Obedience of a Christen Man[11] (and how Christen rulers ought to govern…)AntuérpiaMerten de Keyser
1530 *Os cinco livros da Tradução de Moisés [o Pentateuco] (cada livro com página de título individual)AntuérpiaMerten de Keyser
1530A prática dos preladosAntuérpiaMerten de Keyser
1531A exposição da primeira epístola de São João com um prólogo antes delaAntuérpiaMerten de Keyser
1531?Tradução do profeta JonasAntuérpiaMerten de Keyser
1531Uma resposta ao diálogo de Sir Thomas More
1533?Uma exposição sobre o. v. vi. vii. capítulos de Mateus
1533Tradução de Erasmus: Enchiridion militis Christiani
1533The Souper of the LordeNornburgNiclas Twonson
1534Tradução do Novo Testamento (completamente revisada, com um segundo prefácio contra as mudanças não autorizadas de George Joye em uma edição do Novo Testamento de Tyndale publicada no início do mesmo ano)AntuérpiaMerten de Keyser
1535O testamento do mestre escudeiro Wylliam Tracie, exposto por W. Tindall e J. Frith
1536?Um caminho para a sagrada escritura
1537A Bíblia de Mateus , que é uma tradução das Sagradas Escrituras (Tyndale, Rogers e Coverdale)HamburgoRichard Grafton
1548?Uma breve declaração dos sacramentos
1573Todas as obras de W. Tyndall, John Frith e Doct. Barnes, editado por John Foxe
1848 *Doctrinal Treatises and Introductions to Different Portions of the Holy Scriptures, editados por Henry Walter.[12]Tindal, Frith, Barnes
1849 *Expositions and Notes on Sundry Portions of the Holy Scriptures Together with the Practice of Prelates, editadas por Henry Walter.[12]
1850 *An Answer to Sir Thomas More’s Dialogue, The Supper of the Lord after the True Meaning of John VI. and I Cor. XI., and William Tracy’s Testament Expounded, editado por Henry Walter.[12]
1964 *O Trabalho de William Tyndale
1989 **Novo Testamento de Tyndale
1992 **Antigo Testamento de Tyndale
PróximoAs Obras Independentes de William Tyndale
PróximoBíblia de Tyndale – The Matthew Bible: Modern Spelling Edition
* Esses trabalhos foram impressos mais de uma vez, geralmente significando uma revisão ou reimpressão. No entanto, a edição de 1525 foi impressa como um quarto incompleto e foi então reimpressa em 1526 como um oitavo completo .** Essas obras foram reimpressões das traduções anteriores de Tyndale revisadas para a ortografia moderna.

Referências

  1.  Partridge 1973, pp. 38–39, 52–52.
  2.  Marshall 2017, p. 117.
  3.  Daniell & Noah 2004.
  4.  Daniell 1994, p. [falta página].
  5.  Bourgoin 1998, p. 373.
  6.  King James Bible Preface
  7.  Harding 2012.
  8.  Tadmor 2010, p. 16.
  9.  Nielson & Skousen 1998.
  10.  Parrill & Robison 2013, p. 93.
  11.  «THE OBEDIENCE OF A CHRISTIAN MAN.»http://www.godrules.net. Consultado em 29 de setembro de 2021
  12. ↑ Ir para:a b c Cooper, Thompson (1899), “Walter, Henry” , in Lee, Sidney (ed.), Dictionary of National Biography59, London: Smith, Elder & Co, pp. 246–247

Fontes

Ligações externas

Commons

Commons possui imagens e outros ficheiros sobre William Tyndale

Wikiquote

Wikiquote possui citações de ou sobre: William Tyndale

Por journey

system analyst lawyer journalist ambientalist

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: