DEUS HABITA EM TUDO


Deus habita em tudo,
Do minuto inicial de vida
Ao Homem – a consumação deste Plano
Do ser, a conclusão desta esfera
Da vida: seus atributos espalhados
Aqui e ali pelo mundo visível,
Pedindo para serem combinados,
São pálidos fragmentos destinados
A se unirem num todo esplendoroso,
Qualidades ainda imperfeitas,
Que se encontram por toda a criação,
Sugerem uma criatura a ser formada,
Um ponto onde todos os raios dispersos
Devam convergir nas faculdades do Homem
Quando a raça inteira chegar à perfeição,
Ao Homem, ao Ser, tudo visando à Humanidade,
Completa-se a criação e termina o ciclo:
Mas o Homem aperfeiçoado
Reinicia o caminho rumo a Deus.
O Homem se aproxima, anunciam os profetas;
Então surgem em seu ser visões majestosas,
Protótipos de um Pálido esplendor,
Símbolos da eterna roda da vida.
Porque os Homens começam a vencer
Os limites de sua natureza,
Encontram novas esperanças e objetivos
Que não tardam a tornar menores
Suas próprias alegrias e aflições;
Os Homens tornam-se grandes demais
Para estreitas convicções de certo e errado,
Que esmaecem perante a incomensurável
Sede pelo Bem; enquanto a Paz
No seu íntimo cresce mais e mais.
Homens assim já andam sobre a Terra,
Serenos, entre as outras criaturas
Semi formadas que estão ao seu redor.

De Paracelsus, Por Robert Browning.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s