Aqui o silêncio se fez, sentimos falta até do que nos incomoda


A cachorra latia de manhã, cagava na vila e urinava perto da minha porta

Eram incômodos de uma cachorra não treinada. Não percebi que ela era tambem faminta. Vi ela na rua , atravessando em direção ao lixo, para comer. Uma boa cachorra, as vezes furtivamente entrava na minha casa para comer, eu deixava, era uma boa cachorra. Em pouco tempo ele morreu atropelada. Quando abriam o portão da vila ela escapava como um raio. Brincava na nossa rua e depois voltava. Rua de pouco transito. Mas quando passou a ir para a rua principal atrás de comido, isto foi o seu fim. Triste fim de uma boa cachorra. Vou ver se tenho foto dela e postarei aqui.

Interessante sentir a falta daquela boa cachorra, donos negligentes, um cão a menos para se gastar com comida. O “pai” morreu umas semanas antes, da doença do carrapato (). Tupã, eu levava ele sempre nas compras, ele gostava de passear. Sabia voltar sozinho, e sabia atravessar rua com carros, esperava um bom momento. Mas foi ficando lento e ja não levava junto, risco de ser atropelado. Sem tempo deixei de olhar por ele. Não sei se morreu de fome, já que não saia para comer comida de lixo, ou se foi doença do carrapato.

Não achei ainda as fotos dos dois cães. Seguem outras, mas que representam o momento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s