BDR – BRAZILIAN DEPOSITARY RECEIPT


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Brazilian Depositary Receipts (BDRs) são certificados de depósito de valores mobiliários emitidos no Brasil que representam valores mobiliários de emissão de companhias abertas com sede no exterior.

Sua emissão deve ser realizada por instituições brasileiras, as chamadas instituições depositárias ou emissoras, que são empresas autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil e habilitadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a emitir BDRs. A emissão é lastreada em valores mobiliários custodiados em seu País de origem por instituições custodiantes. Estas são responsáveis por manter os valores mobiliários a que os BDRs se referem em custódia.[1]

  • O BDR patrocinado é emitido por uma instituição depositária contratada pela companhia estrangeira emissora dos valores mobiliários e pode ser classificado como Nível I, Nível II ou Nível III.[2]
  • O BDR não patrocinado (BDRX) é emitido por uma instituição depositária, sem envolvimento da companhia estrangeira emissora dos valores mobiliários lastro, e só pode ser classificado como Nível I.[2]

Vale ressaltar que BDR não é investimento no exterior. Esses ativos somente acompanham a oscilação das ações de uma companhia estrangeira. Caso a empresa tenha lucro, o investidor brasileiro se beneficiará através recebimento de proventos. Se os papéis caírem, esse reflexo também será sentido por quem adquiriu os recibos no Brasil.[3]

Nível I – Não PatrocinadoNível I – PatrocinadoNível II – PatrocinadoNível III – Patrocinado
Envolvimento da EmpresaNãoSimSimSim
Registro na CVMPrograma [nota 1]ProgramaPrograma e empresaPrograma e empresa
Oferta públicaNãoNãoNãoSim
Mercado de negociaçãoBolsaBolsaBolsaBolsa
Padrão contábil das demonstrações financeirasPaís de origemPaís de origemBrasilBrasil

Índice

Lista de empresas DR3[editar | editar código-fonte]

Empresas negociadas na BM&FBovespa, BDR Nível III.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1.  Programa ou Programa de BDRs é definida como a classificação dos BDRs, de acordo com suas características de divulgação de informações, distribuição e negociação e a existência, ou não, de patrocínio das empresas emissoras dos valores mobiliários objeto do certificado de depósito. Art. 1º inciso V da INSTRUÇÃO CVM No 332.[4]

Referências

  1.  BM&FBovespa. «BDRs – Brazilian Depositary Receipts»BM&FBovespa. Consultado em 9 de março de 2016
  2. ↑ Ir para:a b c d e f g h i j BM&FBovespa. «Mercado Internacional (BDRs)»BM&FBOVESPA. Consultado em 16 de setembro de 2015
  3.  «BDR: Recibo de ações do exterior»Carteira S/A. 18 de maio de 2021. Consultado em 18 de maio de 2021
  4. ↑ Ir para:a b INSTRUÇÃO CVM No 332, DE 4 DE ABRIL DE 2000.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s